Show simple item record

dc.contributor.authorMacedo, Fernando Luis
dc.coverage.spatialUniversidade de Ribeirão Preto - UNAERPpt_BR
dc.date.accessioned2021-04-26T19:37:33Z
dc.date.available2021-04-26T19:37:33Z
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unaerp.br//handle/12345/363
dc.description.abstractNas últimas décadas as várias modalidades de atividades via internet vêm crescendo de forma exponencial e a psicoterapia online caminha na mesma direção, sendo imperativo reconhecer essa forma de trabalho como facilitadora para as pessoas no mundo contemporâneo. No Brasil, a psicoterapia pela internet é permitida pelo Conselho Federal de Psicologia somente em caráter experimental, como pesquisa. Nessa investigação, a Aliança terapêutica foi considerada como instrumento na formação do vínculo paciente terapeuta. O objetivo deste estudo foi comparar a percepção de pacientes que passaram por atendimentos de psicoterapia psicodinâmica breve presencial e psicoterapia online, por um único terapeuta. Tratou-se de um estudo de abordagem quanti-qualitativa, de caráter exploratório e comparativo, que utilizou a metodologia clínica. Os atendimentos foram sistemáticos e respectivos, compondo-se de seis sessões diárias presenciais, em dias consecutivos, exceto aos domingos; e seis atendimentos online, utilizando o mesmo processo para a coleta de dados; com duração de cada sessão entre 40 a 50 minutos. Para a coleta de dados referentes à percepção dos pacientes sobre o atendimento de psicoterapia psicodinâmica breve presencial versus online foram aplicados o Inventário de Aliança Terapêutica (Working Alliance Inventory) com questões referentes à relação terapêutica, após o término das 6 sessões online, e o Questionário de Avaliação de Sessão (Session Evaluation Questionnaire) logo após o término de cada sessão psicoterapêutica, tanto nas situações presenciais quanto online. Os resultados obtidos mostraram que há equivalência nos atendimentos presenciais e online, quanto à relação terapêutica construída nos dois momentos. Também se concluiu que o setting articulado através do atendimento online, não mais face a face em ambiente físico tradicional, não foi percebido como diferente pelos pacientes; sendo que em alguns momentos, houve preferência pela terapia online, principalmente pela comodidade. Contudo, nesta pesquisa, acredita-se que um dos motivos que podem ter corroborado para resultados satisfatórios em benefício da psicoterapia online foi o atendimento presencial ter ocorrido primeiramente, o que pode ter desenvolvido a criação de uma aliança terapêutica mais favorável através de uma transferência positiva, favorecendo, posteriormente, um atendimento online mais vincular, sem o aparecimento de impasses terapêuticos e resistência.pt_BR
dc.format.extent110 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectPsicoterapiapt_BR
dc.subjectInternetpt_BR
dc.subjectPsicoterapia psicodinâmicapt_BR
dc.titlePsicoterapia psicodinâmica breve presencial e online: a percepção de pacientespt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisorSilva, Sílvia Sidnéia da


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record



UNAERP
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons