Show simple item record

dc.contributor.authorPerin, Ivanice Gelli
dc.coverage.spatialUniversidade de Ribeirão Preto - UNAERPpt_BR
dc.date.accessioned2021-04-06T18:18:08Z
dc.date.available2021-04-06T18:18:08Z
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unaerp.br//handle/12345/301
dc.description.abstractO fenômeno da judicialização da saúde, com o avanço de ações judiciais, relacionadas ao fornecimento de fórmulas nutricionais industrializadas, sinaliza o papel primordial e relevante das políticas públicas de saúde, em transformar essas demandas individuais, quando genuínas e adequadas, em ações coletivas de saúde. Para os propósitos deste estudo, entende-se como ações judiciais em saúde, a obrigação dos gestores do Sistema Único de Saúde, em fornecer fórmulas nutricionais industrializadas, por determinação judicial. O objetivo desta pesquisa foi identificar o perfil dos usuários atendidos em decorrência de ações judiciais, para fornecimento de fórmulas nutricionais industrializadas, no Ambulatório de Nutrologia, do Núcleo de Gestão Assistencial da Secretaria Municipal da Saúde de Ribeirão Preto/SP. Trata-se de um estudo descritivo e retrospectivo, de abordagem quantitativa, com o uso da pesquisa bibliográfica e documental, realizado por meio da utilização de fonte de dados secundários. A dinâmica do estudo compreendeu a coleta de dados em 212 prontuários, referentes a atendimentos realizados, no período entre janeiro de 2011 a janeiro de 2014. O resultado da pesquisa constatou a prevalência do sexo feminino com 53,77% e a fase idosa (60 anos ou mais) do ciclo de vida, representou 58,02%. Confirmou o fenômeno da feminização da velhice, com 65,79% do sexo feminino, relacionado aos idosos. Na distribuição espacial relacionada à área geográfica de moradia dos usuários, destacou-se o bairro Ipiranga com 13,68%. Em relação aos distritos de saúde, apontou para a Região Leste com 29,25%, seguida da Região Oeste com 28,77%. No tocante à unidade básica de saúde, indicou a UBS Castelo Branco com 11,32% e CSE Sumarezinho com 10,38%. A origem dos condutores de ações judiciais direcionou para o Ministério Público Estadual, com 83,49%. A principal patologia descrita, conforme CID 10 revelou 75,00% para as doenças do Sistema Neurológico. A origem das prescrições apurou 54,24% advindas do setor privado de saúde. A via de administração das fórmulas utilizada com maior frequência foi por sonda nasoentérica (42,45%). Os principais tipos de fórmulas nutricionais industrializadas indicadas em 33,96% para dieta padrão e 29,72% para dieta padrão com fibras. A pesquisa, ao apontar o padrão demográfico e epidemiológico dos usuários das demandas judiciais, com a predominância das Doenças do Sistema Neurológico, mulheres e população idosa, sinaliza a necessidade de incorporação de política pública específica, com o objetivo de atendimento integral à população, com necessidades especiais de alimentação, no âmbito do Sistema Único de Saúde.pt_BR
dc.format.extent104 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectDireito à saúdept_BR
dc.subjectServiço socialpt_BR
dc.titleAções judiciais em saúde: perfil dos usuários atendidos no ambulatório de nutrologia da secretaria municipal da saúde de Ribeirão Preto / São Paulopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisorBarbosa, Elizabeth Regina Negri


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record



UNAERP
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons