Show simple item record

dc.contributor.authorSalerno Junior, Edsonpt_BR
dc.date.accessioned2021-02-14T00:24:46Z
dc.date.available2021-02-14T00:24:46Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unaerp.br//handle/12345/181
dc.description.abstractEm vários centros urbanos as edificações caracterizam-se pelo isolamento em relação ao meio externo com o objetivo de aumentar a produtividade do ser humano em ambientes de trabalho. O uso de condicionadores de ar tornou-se comum, porém dutos, filtros e outros elementos de ventilação passaram a ser meios favoráveis de abrigo e proliferação de microrganismos e de recirculação de contaminantes gasosos e particulados, causando sérios transtornos à saúde das pessoas. Este trabalho teve como objetivo investigar as relações entre qualidade do ar de interiores, arquitetura e sistemas de condicionamento de ar em Estabelecimento Assistencial de Saúde (EAS) e propõe um programa de atividade para manutenções de trocas de filtros em sistemas de ar condicionado central e um programa de projeto de arquitetura para pavimentos técnicos hospitalares para arquitetos e urbanistas. Durante 12 meses foi realizado o acompanhamento e análise de manutenções periódicas dos sistemas de climatização de ar de um EAS localizado no interior do Estado de São Paulo e seus respectivos protocolos de atividades com foco no trabalho desenvolvido pelos funcionários de empresas terceirizadas de manutenção, filtros usados e respectiva coleta de amostras microbiológicas durante as manutenções para a identificação em laboratório de bactérias e fungos presentes nos sistemas de filtração. A tipologia arquitetônica do pavimento técnico onde as máquinas de captação de ar e filtração do sistema de condicionamento de ar estão instaladas foi analisada quanto às suas dimensões, áreas de iluminação e ventilação natural e sua implantação em referência ao edifício estudado. Os resultados identificados foram a falta de protocolo de atividade profissional nas manutenções, a ausência de equipamentos de proteção individual durante o manuseio dos filtros e a não existência de um programa de projeto arquitetônico na legislação brasileira para pavimentos técnicos de EAS. Estes resultados indicaram que a contaminação de todo o sistema de refrigeração existe devido à não integração entre arquitetura, refrigeração de ar, manutenções e qualidade do ar de interiores. A falta de diretrizes concretas para profissionais da construção civil implica em erros de projeto, de construção e de manutenções preventivas que refletem no aparecimento de microrganismos que podem comprometer, cedo ou tarde, a salubridade e a qualidade do ar de interiores dos EAS e de seus usuários.
dc.relation.ispartofDoutorado em Tecnologia Ambientalpt_BR
dc.titleIntegração entre qualidade do ar de interiores, arquitetura e sistemas de condicionamento de ar em estabelecimento assistencial de saúdept_BR
dc.typeTesept_BR
dc.contributor.advisorInnocentini, Murilo Daniel de Mellopt_BR
dc.identifier.codacervo149146pt_BR
dc.identifier.filename000007df.pdfpt_BR
dc.identifier.linkpergamumhttp://pergamum.unaerp.br:8080/pergamumweb/vinculos/000007/000007df.pdfpt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record



UNAERP
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons